Tudo sobre a eletroestimulação muscular

 em Atualidades, Estilo de Vida

Já imaginou uma academia que não precisa levantar pesos? Pois é, isso já existe! A eletroestimulação muscular ficou conhecida e despertou muita curiosidade nos internautas após celebridades postarem em suas redes sociais usando um colete com fios e placas, no estilo ‘roupa de guerra’.

MAS O QUE É ELETROESTIMULAÇÃO MUSCULAR?

Tecnologia desenvolvida na Alemanha em 2007, a eletroestimulação é um método de tratamento realizado por meio de impulsos elétricos, os famosos choques, que são enviados por eletrodos, que provocam o relaxamento e a contração do músculo. Para isso, é usado aparelho que emite uma corrente de baixa frequência bipolar. Ele tem como objetivo estimular 350 músculos ao mesmo tempo – alguns deles, justamente, não são atingidos na prática de musculação ou atividade física convencional.

Podendo praticar a partir dos 18 anos, os exercícios são feitos em 20 minutos e o ideal é duas vezes por semana, e as estimativas variam entre 300 e 500 calorias por aula. A modalidade é usada para quem quer obter perda de peso, tonificar, fortalecer e definir a musculatura e melhorar o condicionamento físico. Em geral, é indicado para todos que não têm o tempo necessário para fazer treinamentos prolongados várias vezes por semana em academias convencionais.

Além disso, outros benefícios são prometidos pela tecnologia como: diminuição das celulites, dores nas costas e até a postura pode ser corrigida. Indicada tanto para jovens ativos quanto para idosos, adultos sedentários e obesos.

Vale lembrar que, segundo o Conselho Regional de Educação Física do Rio de Janeiro e Espírito Santo, a eletroestimulação não é uma solução mágica, capaz de substituir todas as atividades físicas ou uma rotina de vida saudável. Os efeitos em termos de condicionamento cardio-respiratório não são significativos e por isso sugerimos e incentivamos nossos alunos a praticar outras atividades”, afirma o conselho.

CONTRAINDICAÇÃO

De acordo com os profissionais, a eletroestimulação muscular tem algumas contraindicações como: grávidas, pessoas que sofrem qualquer problema cardíaco e circulatório, epilepsia, diabete, tumores, doenças do sistema nervoso, não podem praticar. Outro ponto importante, é que a técnica deve ser o único exercício físico do dia – os músculos precisam de 24 horas de descanso para não ocorrer sobrecarga ou qualquer lesão.


VALORES

Em Curitiba, você já encontra espaços que já atendem esse tipo de modalidade. Os valores variam nos pacotes de R$ 200 a R$ 1.100.

 

Postagens Recomendadas

Digite o que procura e pressione Enter para pesquisar