Jogos offline com crianças

 em Estilo de Vida, Família

Como desconectá-los?! Deixá-los offline em uma geração de smartphones, tablets, jogos em rede, youtubers engraçados e muito mais…

Por aqui parece que já nasceram conectados. Lembro do momento em que troquei meu celular e não sabia tirar fotos, prontamente meu filho, com dois anos na época, escorreu o dedinho pela tela e como um passe de mágica estava pronto para meu primeiro click.

Conectar-se aos seus filhos é um desafio, mas posso garantir que somos a preferência deles e não importa a estratégia.

As férias de final de ano chegando, haja criatividade, não é? Aqui vão algumas dicas de como manter os baixinhos entretidos no mundo real.

Xadrez

Meus filhos são bem adeptos ao tabuleiro competitivo, até porque na escola acontecem grandes campeonatos entre os alunos de diferentes idades e nada mais gratificante do que uma vitória em cima de um jogador mais velho, hein?!

Confesso que até pegar o jeito, não é um jogo rápido de aprender, mas assim como eles, fui inserida no xadrez desde pequena. O jogo pode ser encontrado facilmente em lojas de brinquedos, livrarias e tem um valor bem acessível. Inúmeros são os benefícios para os pequenos jogadores, além das risadas quando inserido na rotina familiar. Estimule um ambiente de competição cordial e trabalhe a concentração, paciência e outros aspectos que ajudarão no desenvolvimento do seu filho.

Resta um

Certo dia, ao chegar ao estúdio do meu sogro, vi que um jogo chamou a atenção e entreteve meus filhos por horas: o Resta um. Acredite, jogando da maneira mais simples com poucas regras, causa momentos de distração e diversão, além de agradar não só as crianças, como adultos também. Lembra o jogo de Dama, o objetivo é deixar apenas uma peça no tabuleiro.

Detetive

Simples e outra paixão deles! Pode ser jogado com baralho, ou apenas escrevendo em papeis o detetive, ladrão e as vítimas. O jogo consiste no detetive descobrir quem é o ladrão, no decorrer da partida o ladrão analisa seus candidatos e pisca “matando” as vitimas ou sendo preso pelo detetive quando erra a aposta nas encenações de seus oponentes. A família pode brincar junta e em qualquer lugar.

Rouba Monte

Lembrei da minha infância quando citei o baralho na brincadeira acima, e todas as lembranças das férias na praia em tempos de celulares não tão atrativos e internet tão acessível. Meus filhos amam também, basta dividir todo o baralho de modo igual aos participantes e ir jogando em um espaço central, ordenadamente, uma carta contando os números, rouba o monte aquele que bater em cima do monte com o número da sequência falada corresponder a carta de cima do monte. Ganha aquele que tiver mais cartas ao fim do jogo. Seja rápido, os pequenos aprendem muito rápido e são bem ágeis.

Também aposte em ter telas de pintura de diferentes tamanhos, guache, lápis de cores, giz, adesivos,… não importa a idade dos pequenos, eles vão amar colocar em prática suas habilidades fora da escola. Sessões de cinema, oficinas e aulas de culinária são ótimas pedidas também.

Só não esqueça de estar presente nas brincadeiras, não apenas intermediando. Quais são suas melhores lembranças? As minhas são as que tive com meus pais brincando comigo no meu mundo!

Postagens Recomendadas

Digite o que procura e pressione Enter para pesquisar