Novembro Azul – Alternativa ao exame de toque

 em Estilo de Vida, Saúde

O mês de novembro traz a campanha de conscientização e prevenção ao câncer de próstata. Este assunto ainda é encarado como um grande tabu para muitos homens, que por puro preconceito, não realizam o exame de toque e perdem de diagnosticar precocemente caso sejam acometidos pela doença. É o segundo tipo de câncer que mais afeta os homens no Brasil, atrás somente do tumor de pele não melanoma. Relacionado a isso, um levantamento do Instituto Nacional do Câncer (INCA) estima que foram 68.220 novos casos da doença em 2018.

A alternativa ao exame de toque mais comum e eficaz é o exame de PSA. Mas afinal, o que é PSA (Antígeno prostático específico)? Uma proteína liberada pela próstata que é detectada no exame de sangue. Nos humanos a próstata aumenta de forma benigna com o passar dos anos, por isso a doença tem um foco para os homens acima dos 40 anos e com o aumento da região, o PSA também costuma aumentar. Da mesma forma, a quantidade de proteína produzida cresce de forma expressiva com a evolução do câncer de próstata.

Se a taxa no sangue for superior a 2,5, significa um aviso do próprio corpo que possivelmente há uma lesão na próstata, como inflamações e infecções, que em aproximadamente 25% dos casos pode ser câncer. O exame de sangue define se é necessário fazer uma biópsia no paciente, seja para constatar se há proliferação de células cancerígenas ou se há apenas uma pequena inflamação.

Os homens com mais de 40 anos já podem solicitar os exames de PSA para agir de maneira precoce no diagnóstico do câncer de próstata. Contudo, provavelmente, detectada alguma anormalidade, a confirmação além da biopsia será feita pelo tradicional exame de toque.

Diagnosticar um câncer logo no início aumenta muito as chances de cura, portanto, seja pelo exame de toque ou pelo PSA, o importante é cuidar da saúde.

 

 

 

Postagens Recomendadas

Digite o que procura e pressione Enter para pesquisar